Alternative Rock

Sonic Highways: um fiasco

Banda formada há quase vinte anos e já consagrada por hits como “Best of You” e “Everlong“, por shows apoteóticos e videoclipes hilários , os Foo Fighters não têm mais nada a provar a ninguém. Mesmo assim, nesse ano de 2014 anunciaram um projeto ambicioso, Sonic Highways, que seria composto por oito faixas, gravadas em oito diferentes cidades, trazendo em si a essência musical de cada lugar onde tenham sido gravadas. A princípio, o projeto soou interessante e promissor, ainda mais depois que a ótima Something From Nothing” foi liberada ao público. A esperança era de um ótimo álbum. Porém, tudo o que o álbum lançado em 10 de Novembro trouxe consigo foi uma grande decepção.


sonic highway

Mesmo sendo uma banda com grande número de hits, os Foo Fighters não têm em sua discografia grandes álbuns. Durante toda a carreira deixou muito a desejar no que diz respeito ao conjunto da obra de seus álbuns, mesmo conseguindo em alguns deles grandes hits. Lançado em 1997, The Colour and the Shape, é o melhor exemplo de como os Foos conseguem lançar álbuns medianos e, ser uma máquina de hits . Sonic Higways foge à regra.

Em meio a músicas fracas como “In The Clear” e “The Feast and the Famine” encontram-se as quatro principais faixas do álbum. A primeira entre essas quatro é a que abre o álbum, a estupenda e potente “Something From Nothing“. Melhor faixa do álbum, reproduz muito bem elementos de diferentes fases da banda enquanto explora altos e baixos, novos interlúdios instrumentais, riffs simples e guitarras que juntas soam em boa harmonia. Nenhuma outra faixa soa tão bem. A segunda da lista é “Congregation“. Baseada em dois riffs de cinco e quatro notas, respectivamente, é uma faixa que provavelmente funcionará muito bem em shows de estádio, com sua melodia simples, guitarras marcantes e refrão chiclete.

As duas últimas faixas do álbum completam a pequena lista de boas faixas desse álbum de oito faixas – pequeno para os padrões da banda. “Subterranean” é a balada do álbum. A falta de qualidade das demais faixas do álbum faz com que “Subterranean” se destaque. Em qualquer outro álbum dos Foo Fighters uma faixa como essa não figuraria em hipótese alguma entre as melhores, mas em Sonic Highways lá está, cativa. “I Am The River” fecha o álbum razoavelmente bem e merece figurar entre as boas faixas do álbum. Ao longo de seus sete minutos de duração, sintetiza o conceito melódico e harmônico do álbum, trazendo arranjos bem trabalhados, os vocais sempre presentes e marcantes de Grohl, as guitarras insuportáveis de Chris Shifled e infinitas repetições do refrão que acabam tornando a melodia maçante.

O conjunto da obra em Sonic Highways é fraquíssimo, o pior álbum já gravado pelos Foo Fighters em toda sua carreira. Ao contrário de seu antecessor, Wasting Light, não atende às expectativas dos fãs e admiradores da banda, sendo um álbum, sem hits, sem grandes refrões, sem apelo comercial; uma compilação de músicas pobres sem unidade. A proposta do álbum era ambiciosa e muito interessante, porém Dave Grohl e cia decepcionam como nunca antes e entregam um trabalho ridículo, um fiasco. Você pode ouvir os álbum na íntegra AQUI. Nota? 2/5

Anúncios
Padrão

Um comentário sobre “Sonic Highways: um fiasco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s