Alternative Rock, Garage Rock, Indie Rock

O explosivo modeHuman

Esqueça todo o discurso clichê de que bons álbuns de rock’n’roll são coisa do passado. Esqueça completamente, apague da memória! Esse rock’n’roll, esse rock’n’roll… volta e meia nos surpreende com algumas novidades de tirar o fôlego e fazer esbugalhar os olhos. Tais novidades renovam em nós o ânimo pelo gênero e a esperança de que nunca estaremos mal servidos de bons rocks distorcidos e enfurecidos. Com seu debut modeHuman, lançado nesse ano, o Far From Alaska vem direto do Rio Grande do Norte para ser a maior novidade do ano no cenário do rock nacional. Com seu som explosivo e enérgico, chega para ficar e para fazer a sua cabeça.

Far-From-Alaska-modeHuman-640x640

 Munido de uma guitarra incessante e nervosa, uma cozinha perfeitamente encaixada e vocais potentes, modeHuman agrada, surpreende e cativa desde a primeira faixa. A sonoridade miscigenada, fruto de diversas influências da banda, é o que mais diferencia Far From Alaska das demais boas bandas do cenário nacional atual. A capacidade de mesclar diferentes vertentes do rock’n’roll, obter como resultado um som orgânico e não soar maçante ao longo de quinze faixas, que muito têm em comum entre si, são o grande mérito do grupo neste trabalho.

Como deveria ser regra em todo álbum que se preze, as primeiras faixas do álbum são estupendas. A sequência “Thievery“, “Deadman” e “Dino vs Dino” é estonteante, enérgica, potente, pegajosa e explosiva. Juntas, essas faixas formam os momentos mais interessantes de todo o álbum. São um exemplo de como a sequência certa das faixas ao início de um álbum faz toda a diferença. Se separadas, essas três faixas não surtiriam o mesmo efeito.

“Another Round”, “Mama” e “Monechrome” são as faixas que também têm seu lugar entre as principais do álbum. A primeira explora variações de ritmo entre o refrão e as demais estrofes muito bem. Cabe à bateria e à guitarra a condução entre os dois momentos distintos da música. “Mama” é a faixa com o refrão mais chiclete do álbum – mais até que o refrão de “Dino vs Dino” – e é contagiante do início ao fim com as belas vozes soando maravilhosamente bem junto ao teclado, que nessa faixa também é protagonista. Já “Monechrome” é a faixa mais experimental de todo o álbum, com suas variações frequentes entre céus e infernos, onde a guitarra parece estar prestes a explodir a qualquer momento.  Não seria exagero colocá-la como a melhor faixa do álbum. Durante seus 9min de duração explora diferente elementos e harmonias, construindo uma sonoridade que não é ouvida  em momento algum no restante do álbum. Vale a pena deixar um espaço para destacar o excelente trabalho do guitarrista Rafael Brasil neste álbum. Ao longo de todas as faixas sua guitarra se mostra o motorzinho da banda, sendo protagonista na maioria delas. Ótimo trabalho.

ModeHuman certamente será figurinha carimbada nas listas de melhores álbuns do ano. Em seu primeiro álbum o Far From Alaska mostra que já é uma banda experiente e que sabe muito bem unir diferentes elementos de diferentes estilos em sua sonoridade única e potente. Seu discurso é direto e não perde tempo em rodeios ou firulas, do jeito que a gente gosta. Você pode ouvir o álbum na íntegra AQUI. NOTA? 5/5

Anúncios
Padrão

2 comentários sobre “O explosivo modeHuman

  1. helsonluiztrindade disse:

    Que disco incrível. Lembro da primeira vez que vi o clipe de “Dino Vs Dino” e fiquei de bobeira.
    Tive a oportunidade de vê-los aqui na minha cidade há uns 3 meses e curti muito.
    Show muito top. Muito avançado.
    Vida longa ao Far From Alaska.

    Parabéns pelo seu blog!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s